• +55 11 3181-7011

CONNECTION

A consolidação da Cloud 2.0 com o Windows 365

Artigo escrito por Danilo Nogueira – Gerente técnico da Cloud Target. 

Quando o conceito de Nuvem apareceu, muitas empresas foram totalmente contra: “Vocês estão loucos? Meus dados em um lugar que não seja no meu datacenter? NUNCA!!!”. Amazon, Microsoft e Google tiveram MUITO trabalho para convencer as empresas de que esse era um movimento natural. O famoso ROI (retorno de investimento) era debatido constantemente entre Microsoft, Parceiros e Clientes para provar que pagar mensalmente por um serviço era mais vantajoso do que pagar uma vez por uma infraestrutura e depois de 3 anos ou menos comprar tudo de novo.

 

Slide de uma apresentação da Microsoft com números de mercado em 2014

E o lixo eletrônico? E o ar-condicionado do datacenter? E o espaço que o datacenter ocupa? E o profissional que terá que acordar no meio da madrugada porque o servidor travou? Muitas variáveis eram expostas para mostrar para o cliente que ele tinha que migrar seus servidores para a Nuvem. Isso: os servidores! E nesse movimento nasceu o IaaS (Infraestrutura como Serviço). Em que as empresas viam com muito bons olhos deixar de controlar tantas variáveis para controlar apenas a de custo/benefício mensal. Em que montar um novo servidor seria apenas alguns cliques do mouse.

Um container computacional no datacenter Microsoft Azure.

O que eu chamo de consequência do IaaS foi a tendência das empresas de migrarem também seus serviços para a Nuvem. Nasceu o SaaS. Mentira!!! Por um acaso você sabe qual é o serviço de nuvem mais antigo que existe? Não? Você sempre usou e nunca percebeu que o Windows Update, que deixa seu Windows atualizado desde o Windows 95, é o primeiro SaaS que existiu. Mas quem garantiria que as empresas adotassem o SaaS também em forma de Exchange Online, SharePoint Online, Salesforce, Dynamics365 e até Azure Active Directory!

Linha do tempo nos primórdios da computação em Nuvem.

E na minha opinião estamos na consolidação da Cloud 2.0. Mas o que seria isso? Bom, a jornada de levar servidores e serviços para a Nuvem eu chamo de Cloud 1.0. No mês passado a Microsoft anunciou o Windows 365. Que é a possibilidade do seu Windows, que você trabalha no dia a dia, não estar mais instalado no seu computador ou notebook, mas sim de estar na Nuvem! Isso é uma novidade? Não! A Microsoft já tinha lançado o Windows Virtual Desktop (WVD) para grandes corporações para atender um grande volume de usuários finais se aproveitando da possibilidade multi-sessão que o Windows 10 possui. Ou seja, vários colaboradores acessando sua área de trabalho utilizando um único Windows, mas sem um usuário ver as informações do outro. Parece caro né? Mas não é! Abaixo uma simulação de utilização do WVD por 1.000 usuários. R$ 13,00 por mês por usuário básico! Para Call Center?

Calculadora Azure de WVD para 1.000 usuários.

A Microsoft enxergou uma possibilidade enorme de fazer com que o WVD fosse ainda mais “popular” entre as empresas. Nesse movimento surgiu o Windows 365. Este facilita MUITO a implantação de desktops virtuais pois transforma um Windows 10 como se fosse um Microsoft Teams, simplesmente atribuindo uma “licença” a um usuário. Nela já contêm a quantidade de memória, processador e espaço em disco que o usuário final terá. Ou seja, o Windows 365 é a Microsoft facilitando a implementação de “desktops virtuais” que, para algumas empresas, era muito complexa com o WVD.

Tabela comparativa entre WVD e Windows 365

Mas e os valores do Windows 365? É exatamente por esse motivo que fiz a introdução deste artigo em que as empresas refutavam a Cloud 1.0 justamente pelo custo mensal. Em um primeiro momento, pagar mensalmente R$ 234,20 por uma máquina virtual com 2vCPU, 8 GB de memória e 128 GB de espaço em disco não parece uma atitude econômica. Mas calma. É o começo! As empresas também achavam um absurdo a mensalidade de um servidor virtual na Nuvem. Atualmente as empresas que ainda não entraram na onda da Cloud 1.0 são muito malvistas pelo mercado como empresas antiquadas. Sempre surge a conversa de “mas por que tal empresa ainda não foi para a Nuvem? O que houve?”. Como se mais do que uma tendência, fosse uma obrigação.

Tabela de valores do Windows 365 Enterprise em agosto de 2021.

O ROI do Windows 365 é que o tornará popular nas empresas a médio prazo, acredito eu. Isto foi alavancado pela grande onda home office que a pandemia gerou. Quanto custa enviar um notebook para um colaborador na casa dele? Quanto custa um acesso remoto para o time de suporte resolver um problema no Windows ou um aplicativo? Quanto custa um notebook extraviado? Quanto custa um copo de refrigerante derrubado no notebook? Quanto custa os dados daquele computador que danificou o HD em um pico de energia? Quanto custa parar um Diretor da empresa para instalar uma atualização de um software? Todos esses custos são ABSURDAMENTE reduzidos com o Windows 365.

Números que comprovam que o home office veio para ficar.  Fontes: 1. 1; The Next Great Disruption Is Hybrid Work – Are We Ready? (microsoft.com) 2. Why the Hybrid Workplace Is a Cybersecurity Nightmare — WSJ 3. Underserved and Unprepared: The State of SMB Cyber Security in 2019 4. Internal Microsoft Research

E agora? Quanto tempo demorará para as empresas embarcarem na Cloud 2.0? O mercado já disse que é uma tendência. Virará uma obrigação? Todas as empresas entregarão desktops virtuais para seus colaboradores? No kit boas-vindas terá a caneca da empresa, uma camiseta, um bloco de anotações, um monitor e um Raspberry Pi? Isto só o tempo dirá….

Quer mais informações sobre o Windows 365? 

Acesse: https://www.microsoft.com/pt-br/windows-365

Para recomendações de tamanho de máquinas Windows 365: 

Acesse: https://docs.microsoft.com/en-us/windows-365/cloud-pc-size-recommendations

Curtiu o conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Queremos falar com você!

Temos um time de ESPECIALISTAS pronto
 para atender as suas necessidades
de forma customizada

Onde estamos

CENU – Av das Nações Unidas, 12.901, cj 1601, torre oeste

  • +55 11 3181-7011
  • contato@cloudtarget.com.br

Privacidade

Sua privacidade é algo muito importante para nós. Esta política de privacidade explica os processos de como gerimos os dados pessoais na Cloud Target e como processamos e para quais fins.  >>> Saiba mais

©2020 Cloud Target - Todos os direitos Reservados